Sobre versos

Ideias “sobversivas”:
Expressas sob a forma de versos.
Aliás, subversivas:
Revolução só no meu universo.
Ato falho*, “submersivas”:
Ideais submersos.

*mal da escrita?

Você se arrisca a definir sobre que tipo de ideias/ideais estes versos tratam?

Anúncios

Bloco de notas

Algo errado está certo,
Ou algo raro há em excesso.
Em algo do que eu disse,
Eu me calei.

Você não viu direito,
Mas descreveu “perfeito”.
Não venha me dizer que é fácil:
Não é difícil, não!

Não sei o que estou dizendo:
Faz algum sentido.
É isso, ou estou louco…
É disso que eu preciso!

Não venha me dizer o que fazer;
Se me disser, anotarei
No meu bloco de notas.

E não me aponte o dedo;
Se apontar, não erre as coordenadas.

(Fim com alteração)
E não me aponte o dedo;
Se apontar, eu não tô nem aí:
Estou do lado de cá!

Continuar lendo Bloco de notas

Recursividade da linguagem

Conhece recursão? Algo definido em termos de si mesmo, como ilustra a ilustre(Blerg!) piada:

  • Recursão:
    se você ainda não entendeu, ver recursividade.
  • Recursão também presente em acrônimos como o GNU, em que a sigla referencia a si mesma em Gnu is Not Unix; PHP, com PHP Hypertext Preprocessor…

Veja uma definição de dicionário: um termo recorre ao significado de outro em sua definição, que pressupõe-se  sabermos o significado, certo? Errado? Sem problemas! Esse próprio significado recorre a outros, até chegar num caso base  que não necessariamente precisa ir fundo na “base” de uma determinada linguagem, até porque esse é um sistema complexo, multidirecional. Consideremos caso base aqui o momento que você entende a cerca de algo, vide a piada sobre recursividade. É isso: essa é uma outra abordagem recursiva que não vejo muito por aí, e deixo como proposição.

P.S: Não me aprofundei na definição dos termos porque pressupus que você tenha um conhecimento prévio do assunto. Mas como você já percebeu, essa é a beleza da coisa. xD

Continuar lendo Recursividade da linguagem

Sorrir mais

Você devia sorrir mais,
Fica bem em você!
E as pessoas a tua volta,
Não tem volta, vão sorrir com você!

Você devia sorrir mais
– isso volta pra você:
Quando vir alguém sorrindo,
Teu próprio sorriso
Vai se fortalecer!

Tudo bem voltar atrás,
Se a essência sobreviver…
O que eu puder fazer
Pra manter esse sorriso,
Já foi feito, cê vai ver.

Você devia sorrir mais,
Fica bem em você!
E a felicidade a tua volta
Vai transparecer!

Tudo bem olhar pra trás,
Não te deixo entristecer!
Vou manter estes acordes,
Pra te lembrar da vibe
Que combina com você!